Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

ptenfrites
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Reitoria recebe lideranças estudantis

O encontro tratou sobre auxílios e bolsas

  • Publicado: Sexta, 23 de Julho de 2021, 19h00
  • Última atualização em Sexta, 23 de Julho de 2021, 19h00

No último dia 13, um grupo de estudantes realizou uma manifestação em frente ao Câmpus São Paulo contra cortes na Educação e, entre outros temas, destacou problemas no pagamento de bolsas.

Ao tomar ciência do ato, o pró-reitor de Ensino, Carlos Procópio, convidou os estudantes para uma reunião na reitoria. Identificado que as principais questões estavam ligadas ao Câmpus São Paulo, a direção do câmpus foi contatada, participando da reunião a diretora de Ensino, Lucia Collet, bem como, pela Reitoria, além do pró-reitor, o diretor de Orçamento e Finanças, Carlos Roberto Cavalcante, e o chefe de Gabinete, Rafael Alves.

Da esquerda para direita: Procópio, Lúcia, Carlos, Rafael, Vitória, Roberta, João e Karla.

Os estudantes do Câmpus São Paulo Karla Albuquerque, do centro acadêmico da Geografia, diretório acadêmico (DA) das licenciaturas e conselheira do Conselho Superior do IFSP, João Gabriel, coordenador geral do DA das Licenciaturas, Roberta Pereira, do Grêmio e conselheira do Conselho de Ensino do IFSP, e Vitória Santos, presidenta do Grêmio e diretora da Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet), apresentaram as questões e demandas.

Além de um panorama da situação dos estudantes, com maiores dificuldades impostas pela crise associada à pandemia de Covid-19, os alunos destacaram atraso no pagamento de auxílios e os riscos de evasão pelas dificuldades financeiras.

Carlos Cavalcante explicou sobre os elementos do funcionamento do orçamento público e do IFSP e o atraso na aprovação do orçamento federal neste ano. Também informou que o orçamento do IFSP é descentralizado, de modo que os recursos relativos à assistência estudantil já haviam sido repassados aos câmpus por parte da Reitoria, estando 100% na administração de cada câmpus.

O pró-reitor de Ensino destacou que, diante dos cortes ocorridos no orçamento do IFSP, foi decisão da Reitoria, em conjunto com os diretores-gerais dos câmpus, no âmbito do Colégio de Dirigentes (Coldir), manter os valores da assistência estudantil, reduzindo ainda mais outras demandas de custeio.

Lucia Collet, do Câmpus São Paulo, explicou que auxílio e bolsa são modalidades diferentes, com recursos e procedimentos específicos. A diretora de Ensino também apontou alguns gargalos operacionais, que podem impactar no fluxo de pagamentos. Entre eles, o momento de análise dos pedidos, que no caso do Câmpus São Paulo ultrapassou o número de 1.500, os quais, por questão legal, apenas podem ser avaliados por dois servidores. Também destacou muitos erros de cadastro por parte dos alunos solicitantes, que demandam conferência e correção. 

Os estudantes reforçaram o número de colegas com atraso no recebimento e a falta de previsão em várias situações, o que prejudica seu planejamento e causa ansiedade.

De maneira objetiva, eles destacaram três pontos: que o suporte financeiro aos estudantes, seja por bolsas ou auxílios, seja prioridade no orçamento de custeio; que haja um esforço para que o pagamento ocorra até uma data específica, preferencialmente no início de cada mês; que haja melhor comunicação e transparência, informando os estudantes sobre alterações que impactem em quantitativos e prazos. 

O chefe de Gabinete reiterou o compromisso da gestão com as condições de permanência e êxito dos estudantes e destacou a criação da Diretoria de Assuntos Estudantis (DAEST), justamente para estreitar a relação dos estudantes da Instituição com a Reitoria.

Rafael informou também que o professor Silmário têm sido diligente na busca de orçamento para a Instituição, tendo tratado do tema com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e diretamente com o Ministro da Educação. Em conjunto com as três universidades federais paulistas, o IFSP vem mobilizando a bancada do Estado no Congresso, buscando a recomposição do orçamento das Instituições de Ensino.

Como encaminhamento, os representantes estudantis passarão uma listagem com os casos que demandam atenção do Câmpus São Paulo no momento e reforçarão as instruções de solicitação e preenchimento de documentos. O Câmpus irá buscar solucionar de imediato os problemas pontuais detectados e melhorar o processo e o canal de comunicação. Além disso, alguns dos apontamentos feitos pela diretora de Ensino serão levados à Tecnologia da Informação, a fim de buscar soluções no sistema informatizado para conferirem maior celeridade ao processo.

Para João Gabriel, coordenador-geral do DA das Licenciaturas, foi um diálogo importante, no qual foi reafirmado o compromisso da gestão do IFSP de que as iniciativas que impactam os estudantes serão prioridade e de que as portas estarão abertas para, mesmo num período tão difícil para os estudantes, lutar coletivamente contra a evasão.

registrado em:
Fim do conteúdo da página