Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

ptenfrites
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Estudantes do IFSP vencem Hackatur Cataratas

Equipes desenvolveram softwares com soluções para o turismo em tempos de pandemia

  • Publicado: Quinta, 13 de Maio de 2021, 19h21
  • Última atualização em Quinta, 27 de Maio de 2021, 08h59

Duas equipes de estudantes do IFSP estiveram entre os finalistas da 6ª edição do Hackatur Cataratas. O projeto de um aplicativo que ajuda turistas a se locomoverem com segurança dentro de um destino conquistou o primeiro lugar da competição, enquanto a proposta do Totem Interativo obteve a terceira colocação.

O Hackatour Cataratas é um evento que reúne experts em tecnologia e turismo que propõem inovações para impulsionar a atividade turística. Durante três dias, acontece uma maratona on-line de desenvolvimento de soluções para esse segmento da economia, em que as equipes inscritas desenvolvem projetos inéditos no tema proposto. Este ano "Cidades Inteligentes no Turismo" foi a pauta da competição. Para completar o desafio, os grupos recebem mentorias de um time especializado em vários temas, além de palestras e webinários.

A plataforma Stitch Tour foi idealizada pela equipe “Turismo em ação”, composta pelos estudantes Cristiano Fernandes Pinheiro e Patrícia Jéssica Fernandes Pinheiro, do Câmpus Cubatão, e Ana Flavia Saraiva, do Câmpus Campos do Jordão. A proposta do grupo foi “minimizar os impactos negativos relacionados à segurança e mobilidade no turismo receptivo. Espera-se com a sua aplicabilidade fomentar o comércio local, trazendo segurança através do mapeamento das zonas de riscos e, pela interação dos integrantes, da mobilidade com sugestão de rotas seguras e meios de transportes disponíveis na região”.

“Agradeço aos meus professores, Maria Madalena e Luiz Gustavo Oran, pela oportunidade e incentivo para fazermos parte desse projeto tão inovador, o Hackatur”, afirma a estudante Ana Flávia, que comemora a premiação. “Foi uma experiência incrível, interagir com pessoas desconhecidas com outra perspectiva, estou tão feliz que mal consigo expressar.”

O projeto Totem Interativo pretende mapear pontos de interesse turísticos na cidade de Foz do Iguaçu e, através de totens localizados em locais estratégicos da cidade, fornecer informações de atrações turísticas, pontos gastronômicos e hoteleiros, transportes e comércio, além de oferecer informações de suporte como delegacias, hospitais etc. o dispositivo é integrado a um aplicativo que visa facilitar a estadia no município. A proposta foi desenvolvida pelas estudantes Natalya Reis, do Câmpus São Paulo, e Victória Moraes, do Câmpus Cubatão, e pelas alunas Katherine Salazar, da Universidade Federal da Integração Latino-Americana — UNILA, e Victória Ordonez, da Universidade do Vale do Paraíba.

O primeiro lugar receberá um prêmio de R$ 3 mil, além de livros, mentorias business do PTI-BR, consultoria e imersão com o Sebrae-PR, pré-incubação na UniAmérica e um curso regular do Instituto de Inteligência Artificial Aplicada (I2A2).

Todos os projetos submetidos foram avaliados por uma banca de especialistas, que analisou diversos aspectos da solução, como criatividade, aplicabilidade e viabilidade de execução das soluções. Os três primeiros colocados foram convidados a fazer parte do salão de investidores do 16º Festival das Cataratas, que será realizado presencialmente nos dias 1º, 2 e 3 de dezembro.

Tecnologias inovadoras no Turismo

Conforme afirma o professor Luiz Gustavo Oran, o resultado do torneio Hackatour Cataratas 2021 é consequência de um programa iniciado em 2019, quando o Câmpus Campos do Jordão participou do Programa Workshop Aficionados em Software e Hardware (WASH), que promove atividades educacionais não formais para a promoção da iniciação científica e a popularização da ciência para estudantes, principalmente da rede pública. “Com esse trabalho, firmamos parceria com a prefeitura municipal, e com o apoio do prefeito Fred Guidoni, conseguimos uma emenda parlamentar de mais de R$ 340 mil para custear bolsas para alunos atuarem como monitores na inclusão tecnológica junto à secretaria de Educação do município, em projeto de gameficação no ensino”, revela.

O trabalho continuou em janeiro de 2020, quando a equipe de Campos de Jordão aliou-se à Agência de Inovação do IFSP (Inova) e criou o grupo de trabalho (GT) Gestão Ágil de Projetos com SCRUM — Transformando Ideias em Negócios.

O GT iniciou o processo de criação do Centro Tecnológico de Inovação de Campos do Jordão (CamposTech), que será desenvolvido por projeto de pesquisa. Entre os aportes necessários a iniciativa contará, também, com apoio financeiro da empresa M2G2 Patrimonial que apoiará com bolsas aos alunos desenvolvedores e doação ao IFSP de equipamentos de tecnologia 4.0, e como contrapartida será desenvolvida tecnologia de automação de vistoria de imóveis para construção civil.

Também foi formalizado um acordo de parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Campos do Jordão (ACE) e com o Centro Universitário UniAmérica do Paraná. Essas parcerias viabilizaram o trabalho em cooperação para organização do Hackatour Cataratas, formação do Hackatour Campos do Jordão e do NASA Space Apps Challenge e disponibilização de espaço físico para o Núcleo Incubador/coworking.

Todos esses integrarão o CamposTech, que também constará com espaço de coworking, FabLab, LabMaker 4.0, espaço mentoria e fomento empresarial com Núcleo Incubador.

A equipe planeja o Hackatour Campos do Jordão, no início do segundo semestre, e em outubro, o NASA Space Apps Challenge, que terá a participação de Elaine da Luz, Márcia David e Renata Sakamoto, todas do Paraná.

O grupo ainda planeja outras ações ainda em 2021. “Diversos projetos estão em andamento para a área de tecnologia para o turismo e estão previstas novas parcerias com grandes centros deste setor; a iniciativa pretende consolidar o IFSP como líder nacional em tecnologias inovadoras.”

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página