Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

ptenfrites
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Aluna do IFSP é premiada em congresso internacional da área de cerâmicas

  • Publicado: Quarta, 02 de Junho de 2021, 15h45
  • Última atualização em Quarta, 02 de Junho de 2021, 16h24

A estudante Mayara Eid Orlandini, do curso de Engenharia Elétrica do Câmpus Piracicaba, recebeu o prêmio de melhor poster no 8° Congresso Internacional de Cerâmicas (8th International Congress on Ceramics - ICC8).   

O trabalho premiado “Investigação do fenômeno de sinterização através da Curva Mestra de Sinterização construída por um software em Python (Investigation of a Sintering Phenomena through Masfester Sintering Curve based on Python Software)” é parte de um projeto de Iniciação Científica, financiado pelo CNPq, e orientado pelo professor Huyra Estevão Araujo.  

De acordo com o orientador, o projeto teve início no segundo semestre de 2019 e está no segundo ano de fomento. A pesquisa trata da sinterização dos corpos cerâmicos, como uma etapa fundamental para a fabricação desse material. Um dos objetivos é desenvolver softwares e modelos capazes de prever as propriedades finais de cerâmicas de alta tecnologia por meio de alterações na forma com a qual as mesmas são fabricadas.  

Segundo o professor Huyra, o projeto faz parte de um conjunto de ações de ensino, pesquisa e extensão, que visam investigar materiais cerâmicos avançados e, a partir desses conceitos e tecnologias, busca nuclear um amplo conjunto de discussão sobre cultura e ciência. 

Para o orientador, a premiação é fruto de um ciclo de trabalho e estudos intensos por parte de sua orientanda, pois desde 2019 o trabalho vinha sendo apresentado em vários congressos, nacionais e internacionais. O professor afirma que, tendo em vista o nível dos trabalhos apresentados, que o prêmio no ICC8 é um reconhecimento que coloca a pesquisa e os resultados obtidos pela Mayara nos mesmos patamares de produção de conhecimento da comunidade internacional. “É válido relembrar que esse resultado é fruto das colaborações de todos e todas as estudantes que estiveram envolvidos nas ações do Ceramicando nos últimos anos”, pontuou.   

Mayara afirmou que ter o trabalho premiado foi algo extremamente gratificante e que veio como recompensa do esforço desempenhado por ela e seu orientador, atrelado ao suporte prestado pelo IFSP e pelo CNPq. Segundo ela, o projeto foi de grande importância para a sua vida pessoal e acadêmica. “Além da oportunidade de me desenvolver, pude contribuir de alguma forma para o avanço da tecnologia e consequentemente da comunidade”, contou a estudante.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página