Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Tese de servidora do IFSP é premiada pela Capes

A tese “#falaestudante! Um estudo sobre o legado da expansão dos Institutos Federais aos seus estudantes” foi reconhecida como uma das três mais importantes do Brasil na área

  • Publicado: Sexta, 02 de Outubro de 2020, 12h34
  • Última atualização em Sexta, 02 de Outubro de 2020, 12h43

A tese de doutorado da servidora Michelli Aparecida Daros, que analisa os significados da expansão dos Institutos Federais para os jovens estudantes da classe trabalhadora, foi escolhida pela Capes como uma das três teses mais importantes do Brasil na área de Serviço Social. Michelli é assistente social, lotada no Departamento de Políticas Estudantis da pró-reitoria de Ensino do IFSP.

A tese “#falaestudante! Um estudo sobre o legado da expansão dos Institutos Federais aos seus estudantes”, defendida por Michelli em 2019, com orientação da professora Dirce Koga, na PUC-SP, recebeu indicação para concorrer ao Prêmio Capes de Tese — 2020 e recebeu menção honrosa. O resultado do prêmio foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 1° de outubro.

De acordo com Michelli, o estudo se edifica a partir da apreensão dos fundamentos históricos e ontológicos da relação trabalho e educação e suas relações com os Institutos Federais e a Educação Profissional e Tecnológica (EPT). O trabalho se baseia também no estudo sobre os elementos históricos, políticos e econômicos que repercutem na expansão da EPT e na criação dos IFs; e por fim, na investigação e análise do processo de expansão dos IFs juntos a seus territórios e seus significados aos jovens estudantes.

A pesquisa contempla a análise de indicadores de gestão dos IFs em âmbito nacional, bem como séries históricas inéditas sobre o período de expansão da Rede Federal (EPCT), de maneira a abranger aspectos territoriais, de matrículas e permanência e êxito dos seus estudantes, que permitem ao leitor a compreensão ampliada do processo de construção dos IFs e da Educação Profissional e Tecnológica enquanto política pública educacional.

A obra traz depoimentos de estudantes de nove câmpus de cinco Institutos Federais de regiões distintas do Brasil e traduz o esforço da pesquisadora em capturar as percepções dos estudantes a respeito da expansão dos Institutos Federais. São abordados aspectos como as mudanças de perspectivas em relação ao mundo do trabalho e à trajetória escolar que o ingresso nos IFs proporcionou, bem como as suas observações a respeito das relações sociais e econômicas que os Institutos têm estabelecido com os territórios onde se instalam e, por fim, as dificuldades encontradas em permanecer e concluir seus cursos nessas instituições.

“A tese projeta-se como um convite aos trabalhadores dos Institutos Federais, movimentos sociais e pesquisadores da educação para uma rigorosa reflexão a respeito da ampliação do acesso à educação nos IFs, reflexão esta que não se exime da escuta à voz dos estudantes” aponta Michelli.

A tese pode ser encontrada em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22881

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página