Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Câmpus Sertãozinho realiza aula inaugural do Curso Técnico em Cervejaria

Curso é pioneiro no IFSP.

  • Publicado: Quinta, 06 de Fevereiro de 2020, 15h12
  • Última atualização em Quinta, 06 de Fevereiro de 2020, 15h35

Foi realizada na última terça-feira (04) a aula inaugural do Curso Técnico em Cervejaria do Câmpus Sertãozinho. A solenidade contou a com a presença de alunos e servidores do Instituto, autoridades do município e da Somellière de Cervejas Bia Amorim, que ministrou a palestra "Desenvolvimento Cervejeiro e a relevância do profissional na expansão do mercado".

Estiveram presentes também representantes do Polo Cervejeiro de Ribeirão Preto, que tem grande importância para a região, além do Supera Parque Tecnológico de Ribeirão Preto, Associação Comercial e Industrial de Sertãozinho, Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Sebrae e Fatec Sertãozinho. 

Nas falas da mesa de abertura foi ressaltada a vocação e a história da cerveja da região, a importância de um curso técnico de qualidade nesta área, que cresceu exponencialmente no país nos últimos anos, a qualidade do IF e o fato de ser o único curso técnico em cervejaria gratuito de São Paulo e um dos poucos do Brasil.

O professor Marcos Paron, coordenador do Curso Técnico em Cervejaria, afirmou que a nova formação ofertada pelo Instituto reflete pioneirismo e protagonismo no apoio ao desenvolvimento regional. “Este curso representa a união dos diversos setores da cadeia produtiva cervejeira com o IFSP para a oferta de uma capacitação profissional de qualidade e capaz de suprir as crescentes demandas do setor”.

Bia Amorim fez uma palestra inspiradora que permitiu aos futuros profissionais do mercado cervejeiro vislumbrar a realidade atual e oportunidades futuras. “Aproveitei para falar sobre temas como o turismo cervejeiro e novos debates com possibilidades sensoriais, pesquisa e serviço no Brasil”, contou a palestrante.

Questionado sobre as expectativas para o curso, o aluno Pedro Litcanov contou que começou a se interessar por cervejas artesanais há alguns anos e agora, além de apreciar os estilos, sabores e aromas, tem grandes planos como profissional da área. “Em 2018 resolvi aprender a fazer cerveja artesanal, então fiz um curso básico em Ribeirão Preto e comecei a fazer cerveja em casa (paneleiro). Cada brassagem que fazia aumentava ainda mais minha vontade de aprender, obtendo conhecimento no assunto, melhorar a qualidade das minhas cervejas. Vendo essa necessidade de aprofundar nos estudos é o que me motivou a fazer o curso. Minha expectativa é de ingerir o máximo possível de conhecimento e quem sabe ajudar em pesquisas, trabalhar na área e porque não talvez montar uma fábrica", afirmou.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página