Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Projeto incentiva reciclagem e aumenta renda de trabalhadores
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto incentiva reciclagem e aumenta renda de trabalhadores

Iniciativa do Câmpus Boituva transforma banners em sacos para armazenar recicláveis

  • Publicado: Quinta, 23 de Julho de 2020, 11h10
  • Última atualização em Quarta, 29 de Julho de 2020, 13h11

Criado em 2017, o Projeto Saco Verde, do Câmpus Boituva, transforma banners sem utilidade em sacolas de lona para armazenamento de materiais recicláveis, os quais são entregues à Cooperativa de Coleta de material reciclável Coopera Boituva. O projeto já produziu mil sacos verdes e aumentou em 40% a coleta de recicláveis pela cooperativa.

Visita à Coopera Boituva

 

O coordenador do projeto, professor Felipe Augusto Ferreira de Almeida, contou, na época da sua criação, que muitas pessoas deixavam de separar os resíduos recicláveis por falta de um lugar apropriado para armazenarem. Assim, muitos descartavam os recicláveis junto ao lixo comum. 

A Coopera Boituva, cooperativa beneficiada pelo projeto, que conta ainda com a parceria do Fundo Social e de Solidariedade e da Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Boituva, viu o volume de materiais recebidos aumentar em 40%, o que acarretou no aumento da renda dos cooperados de R$ 980 para R$ 1.200. “Os sacos nos ajudam muito. Nós tínhamos poucos materiais e, graças ao sacos verdes, 30 famílias estão sendo beneficiadas”, revela o presidente da cooperativa, Moisés de Oliveira Antunes. 

Entrega de sacos verdes e de informativo
sobre o uso do aplicativo

 

A última distribuição de sacos verdes foi realizada junto aos moradores do condomínio residencial Vitasay, onde a cooperativa já possuía permissão para a coleta de materiais. Os sacos de plástico comuns foram substituídos por 300 sacos de lona, o que acarretou num aumento da coleta, chegando a quatro toneladas de materiais por semana apenas nesse bairro. “A cooperativa teve um aumento de renda de R$ 1.500 por semana apenas nessa região”, comemora Felipe Almeida. 

Os números foram informados por Moisés durante a visita realizada por Felipe e pelo coordenador de Extensão do Câmpus Boituva, Israel Mendes da Silva, à cooperativa de reciclagem na última terça-feira, 21. Na data, também foram entregues aos cooperados aventais produzidos a partir de banners de lona.  

Todo o processo de fabricação dos materiais é feito pelos alunos bolsistas, que têm como costureira principal Marta dos Santos Silva, do 3º semestre do curso de Pedagogia. A aluna de 43 anos conta que nunca havia imaginado que seu conhecimento em costura poderia contribuir em outras esferas. “Além de ajudar com a sustentabilidade e o aumento da renda dos cooperados, também repasso meus conhecimentos em costura aos outros bolsistas, é muito gratificante.” salienta.

Junto à sacola de lona, os moradores recebem um folder explicando sobre a entrega dos recicláveis. Por meio de um aplicativo para celulares, os colaboradores avisam a cooperativa, por meio de um código QR Code impresso no saco, que o material está disponível para coleta. 

“No sistema web da cooperativa, aparece um mapa com o local das coletas solicitadas. Então, esse material é posteriormente coletado, o saco é devolvido à residência, e o morador acumula pontos no aplicativo que podem posteriormente ser trocados por brindes”, explica Felipe. 

O aumento da renda dos cooperados, objetivo principal do projeto, e, consequentemente, a melhoria de vida das 30 famílias que trabalham no local, é motivo de comemoração para o grupo de trabalho. “Nós ainda estamos fazendo ajustes no aplicativo e temos mais sacos para distribuir, ainda assim já temos resultados positivos. Me senti muito realizado”, relata o coordenador da iniciativa, que almeja ver o projeto virar uma empresa administrada pelos alunos bolsistas. 

Sobre o projeto

O projeto Saco Verde, criado como um projeto de extensão, recebe, desde dezembro de 2018, apoio do CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, e conta com a participação de seis bolsistas: Daniele Goes da Silva, Marta dos Santos Silva, Vinicius Henrique da Silva Rodrigues, Gislene Lima do Nascimento (alunos de Pedagogia), Naiara de Fátaica Corrêa Pinto (aluna de Gestão da Produção Industrial) e João Victor Caloccini (aluno de Automação Industrial).

Além de gerar renda aos trabalhadores da cooperativa parceira, a iniciativa visa prolongar a vida dos resíduos que seriam descartados no lixo comum, diminuindo o impacto causado ao meio ambiente e também reduzindo os gastos com transporte de lixo. Felipe Almeida lembra que hoje apenas 4% do total de material reciclável é destinado à cooperativa. 

Paralelamente às ações citadas, o projeto proporciona a capacitação de 56 mulheres em costura por meio de duas turmas de curso de Formação Inicial e Continuada de 160 horas.

Outro resultado do projeto é um material de conscientização ambiental para crianças e jovens. Além do conteúdo disponível no site www.sacoverde.com.br, os bolsistas estão elaborando vídeos informativos. 

Doação de banners

Atualmente, o maior volume de banners recebido pelo projeto provê de uma rede de supermercados. Com objetivo de arrecadar mais matéria-prima, uma nova ação dentro do projeto é o reúso de máquinas caça níquel apreendidas e doadas pela delegacia local, que também serão utilizadas como totens educativos.

Todos os interessados podem doar banners sem utilidade. Para saber mais, entre em contato pelo e-mail  .

Saiba mais

As alunas Maria Eduarda Sant'Anna, Estemoa Andressa da Silva Oliveira, Evelyn Pereira dos Reis, Luana Lauriano de Souza e Vitória França de Campos, do curso Técnico em Redes de Computadores Integrado do Câmpus Boituva, elaboraram uma revista chamada "The Institute" com informações sobre o projeto Saco Verde. A revista faz parte de um trabalho desenvolvido na disciplina de Língua Portuguesa orientado pela professora Marcella Couto. Acesse aqui.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página