Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ex-aluno > Últimas notícias > IFSP tem projetos aprovados em edital de Empreendedorismo
Início do conteúdo da página

IFSP tem projetos aprovados em edital de Empreendedorismo

Projetos de empreendedorismo relacionados à Economia 4.0 receberão recursos

  • Publicado: Sexta, 30 de Outubro de 2020, 12h05
  • Última atualização em Sexta, 06 de Novembro de 2020, 09h54

Três projetos do IFSP foram contemplados pelo Edital IFES nº 05/2020 - Apoio ao Empreendedorismo Inovador com foco na Economia 4.0 nas áreas de Agricultura, Indústria e Serviços 4.0. Cada projeto pode receber até R$ 230 mil para distribuição de bolsas de pesquisa, consolidação de infraestrutura física e aquisição de equipamentos.

As propostas contempladas foram elaboradas pelos Câmpus Avaré, área Indústria 4.0, coordenada por Luciano Delmonde de Alencar; Itapetininga, área: Agricultura 4.0, coordenada por Carlos Henrique da Silva Santos; e Boituva, área: Serviços 4.0, coordenada por Felipe Augusto Ferreira de Almeida. Os projetos concorreram com 150 trabalhos inscritos por toda a Rede Federal.

Antes de serem submetidas ao edital do IF do Espírito Santo, os estudos fizeram parte das seis propostas pré-selecionadas por meio do Edital 227/2020, organizado pela Agência de Inovação do IFSP (Inova), em conjunto com as Pró-reitorias de Extensão e de Pesquisa e Pós-Graduação. 

Cada projeto selecionado pelo Edital IFES 05/2020 será contemplado com até R$ 230 mil para distribuição de bolsas de pesquisa a docentes, discentes de cursos de ensino superior e cursos técnicos de ensino médio (sendo obrigatória a composição da equipe, em mais de 50%, de estudantes bolsistas - priorizando os de curso técnico), além da consolidação da infraestrutura física e aquisição de equipamentos no espaço onde o projeto será executado. Os projetos devem ser iniciados até 3 de novembro de 2020. Saiba mais sobre os projetos abaixo. 

Smart Biofactory: uma biofábrica inteligente para propagação massal de plantas
Coordenador: Luciano Delmonde de Alencar 
Câmpus Avaré

O projeto objetiva aplicar técnicas de Internet das Coisas para produzir mudas de plantas em larga escala e com rastreamento genético através do Smart Biofactory, que consiste em um sistema integrado de um biorreator de imersão temporária cujo funcionamento será controlado remotamente através de uma aplicação para smarphones. Com o sistema de Smart Biofactory cada recipiente de cultivo receberá quantidade precisa de meio de cultura que poderá ser pré-determinada de acordo com diversos dados de pH, condutividade elétrica do meio de cultura, umidade etc. Estes dados serão medidos com termo higrômetro, pHmetro e condutivímetro integrados ao biorreator, os quais estarão diretamente ligados à rede wifi, e mandarão informações para a nuvem, podendo ser acessadas pelo APP. Por meio do APP será possível adicionar mais meio de cultura aos frascos desabastecidos. Os frascos serão monitorados por câmeras que permitirão o acesso das imagens pelo APP para o acompanhamento do crescimento das plântulas e para o controle de meio líquido em cada recipiente. 

AgriLogi: conectando o pequeno produtor rural com o mundo
Coordenador: Carlos Henrique da Silva Santos 
Câmpus Itapetininga

O estudo prevê o desenvolvimento de um Software as a Service (SaaS) baseado em tecnologias Web Progressivas que rode desconectado da Internet e que possibilite integrar os diferentes agentes envolvidos no arranjo produtivo de pequenos produtores rurais, por exemplo, o produtor, o fornecedor de insumos, empresas de logística e compradores finais. Para o desenvolvimento dessa tecnologia disruptiva para a cadeia de negócios do pequeno produtor rural é necessário considerar que os atuais produtores possuem recursos computacionais bastante limitados e muitas vezes não possuem Internet em suas propriedades. Assim, é possível desenvolver um sistema integrado que progressivamente se integre aos dispositivos móveis (smartphone e tablet), flexibilizando o acesso em dispositivos com tecnologia ultrapassada e também ampliando o uso em propriedades onde os usuários não possuem Internet, sincronizando suas demandas quando estiverem conectados a  uma rede qualquer.

Saco Verde – Otimização de Coleta Seletiva
Coordenador: Felipe Augusto Ferreira de Almeida 
Câmpus Boituva

O objeto essencial deste projeto é o aumento de renda dos catadores da Cooperativa de Reciclagem de Boituva por meio da implantação de um processo que abrange desde a confecção de sacos verdes, utilizando como matéria prima os banners provenientes de eventos científicos e propagandas de empresas, passando pelo treinamento dos trabalhadores da cooperativa para a fabricação desses sacos e a distribuição para a população, que utilizará esses sacos de lona para o armazenamento de materiais recicláveis que serão destinados à cooperativa. Também está previsto um trabalho de conscientização dos moradores para a correta separação de resíduos e a criação de um modelo de iniciativa que possa ser replicado em outras cidades. O projeto prevê o desenvolvimento de um sistema de coleta pautado em veículos elétricos que terão sua fonte de energia obtida a partir de tecnologias desenvolvidas a partir de fontes renováveis. Prevê ainda o aprimoramento de um aplicativo de celular e um software de monitoramento que gera relatórios de coleta através da geolocalização dos sacos distribuídos, bem como dar a oportunidade da cooperativa analisar a melhor rota para o caminhão de coleta.

Apoio ao empreendedorismo inovador

Empreendedorismo Inovador é definido neste Edital como o processo de criação de negócios com foco no desenvolvimento de novas soluções tecnológicas (produto, processo, serviço ou modelo de negócio) alinhadas às demandas da Economia 4.0. Assim, a SETEC/MEC busca, através desta iniciativa:

  • Promover nas instituições da Rede Federal a pesquisa e o surgimento de novos empreendimentos com foco na Economia 4.0;
  • Estimular a participação de servidores e estudantes da Rede Federal na criação de empreendimentos baseados em conhecimento científico e tecnológico;
  • Estimular equipes de instituições da Rede Federal a desenvolverem inovações baseadas em tecnologias digitais e no uso intensivo de dados.
  • Estimular o estabelecimento, em instituições da Rede Federal, de ambientes favoráveis à geração de novos negócios, por meio de ações de pré-incubação e incubação de empreendimentos, e de inovações de impacto regional e social.

IFSP e outros editais SETEC/Mec 2020

Neste ano, por meio dos esforços conjuntos entre a Inova e as pró-reitorias, o IFSP vem obtendo sucesso na submissão de projetos em outros editais lançados pela SETEC/MEC, sendo contemplado com propostas dentro dos temas de Lab Makers (Chamada 35/2020 da SETEC/Mec), Oficinas 4.0 (Edital IFES 02/2020) e apoio à Iniciação Tecnológica com foco na Economia 4.0 (Edital IFES 03/2020). Para saber mais sobre alguns dos projetos envolvidos nesses editais, acesse os links a seguir:

IFSP tem três projetos IF Maker aprovados em edital da SETEC

IFSP é aprovado em edital da Setec/MEC para Oficinas 4.0

registrado em:
Fim do conteúdo da página